A Limitação dos Anjos

A Limitação dos Anjos
Os Anjos e os Homens

Os anjos foram criados na Dispensação do Mistério (Ef. 3:9) já com a natureza espiritual, de essência espiritual, tendo sido criados eternos. No entanto,: não são oniscientes e nem possuem nenhum atributo como Deus, não são deuses. Não devem receber adoração. Muito tempo atrás, Deus se manifestou neles para revelar-se aos homens. É por essa razão que vemos Cristo revelado no Antigo Testamento como Anjo do Senhor. Hoje, Deus já não  utiliza  esse tipo de manifestação, porque Jesus já assumiu o corpo humano definitivamente.

Os anjos foram criados distintos aos homens. Os homens foram criados depois dos anjos, mas com algumas diferenças.

1. Os anjos foram criados imortais e eternos. Para seu entendimento, era como se eles já tivessem comido da árvore da vida. Por isso, quando pecaram se tornaram pecadores eternos. Como eles foram criados imortais, ao pecarem não havia alternativa para sua redenção, o contrário do homem.

2. O homem foi criado mortal. Antes que comessem da árvore do bem e do mal eram mortais. Somente depois da obediência, teriam o privilégio de ser imortal, porque haviam comido da árvore da vida. Mas o homem pecou e Deus não podia permitir que comesse do fruto da árvore da vida, para evitar que ele se tornasse um pecador eterno (Gn. 3:22).
3. Os anjos possuem corpos espirituais. Os homens possuem corpos físicos. Nenhum anjo pode habitar na terra sem a permissão de Deus. Nenhum anjo pode mover qualquer coisa no mundo físico sem a expressa autorização de Deus. Este domínio foi dado aos homens por causa do corpo humano. O corpo humano é o passaporte para estar aqui na terra. Qualquer atuação na terra sem esta autorização é ilegal. O homem é a porta de entrada ao mundo físico. Ao homem lhe foi dado o domínio do mundo físico.
 4. Nenhum  anjo pode estar na terra sem permissão de Deus. Todos os anjos caídos que estiverem na Terra o estarão  ilegalmente. Por isto se diz que estão  fora do seu domicílio, que é a Região Celestial.
5. Qualquer anjo caído que está fora de seu domicílio estará sujeito a ser enviado ao abismo.
6. Nenhum anjo de Deus sabe, por sua própria experiência, o que é fé. Eles vivem por vista, pelo que vêem.  Aqui está a grande diferença e a razão pela qual eles respeitam cada servo de Deus que vive pela fé.
7. Nenhum anjo caído pode nascer de novo. Este é um privilégio que somente os homens que vivem na terra podem ter. O novo nascimento somente pode ocorrer enquanto o homem vive em seu corpo humano.
8. Nenhum anjo pode dizer que tem o privilégio de haver nascido de novo. Somente os homens podem dizer que nasceram de novo. Este é um privilégio daqueles que crêem em Jesus Cristo, como seu Salvador pessoal.
Artigos 3 – Teologia Sistemática
O Deus dicótomo
cria um homem
tricótomo

Deus é espírito e carne, hoje, depois da encarnação de Cristo. Antes era somente espírito e alma, dicótomo. Por causa da encarnação de Cristo e ressurreição dentre os mortos para não mais morrer. O regresso até a glória do Pai com uma herança imortal e glorificada, que foi seu corpo físico (Lc. 24). Seu corpo dado posteriormente à sua concepção e encarnação é o mistério da piedade, o qual Satanás não pode confessar como realidade, porque, no mistério da encarnação reside a desgraça de sua derrota para Cristo.
Deus, ao criar o homem, o criou espírito, alma e corpo. O corpo físico era algo mais, que ele mesmo não possuia. Deus era espírito e sua alma era espiritual, não palpável.  As partes imateriais têm capacidade de compartilhar do mesmo espaço (o corpo) ao mesmo tempo, sem perder sua identidade. Por isso, em apenas uma pessoa, podem haver muitos demônios (até mesmo uma legião com mais de mil demônios) e nenhum deles perder a identidade. por outro lado, na divindade infinita, que são três pessoas, três almas consequentemente, não existem problemas de espaço, pois são um em espírito e três em almas. Estas almas ocupam o mesmo espaço do corpo espiritual, sem perder a identidade. Quanto mais agora no corpo do Filho.

Quando Deus criou o homem, algo novo foi introduzido na criação. Os animais criados infinitamente menor que os homens, tinham corpo e fôlego de vida (alma animal irracional).
 

Quando o homem foi criado, ele recebeu um corpo, além da alma vivente imortal e o espírito humano. Um Deus dicótomo cria um homem tricótomo (tripartido). O objetivo de criá-lo assim era porque Ele iria habitar no homem. Com a vinda do pecado que entrou no mundo, o diabo prova que recebeu com impacto  a criação do homem, que havia sido criado com algo mais que nem os anjos possuíam – o corpo. Os anjos não possuem corpo físico. Não podem, desta forma, comandar o mundo legalmente. Não são vistos e nem notados. Isto é uma humilhação para eles, principalmente para satanás, um querubim caído.
Os animais, não possuindo espírito imortal e alma imortal, seriam uma alternativa de possessão. Assim como os homens usam muito pouco o espírito, os anjos usam muito pouco sua alma. Mas em relação aos animais, que não possuem almas racionais, satanás, através deles não poderia dominar o cosmos. Por isso o homem foi cobiçado em seu corpo. Até hoje, o corpo é o centro da cobiça de satanás.  Isto não quer dizer que satanás não pode possuir o corpo de um animal irracional. Mas é notório que através de um animal não poderá dominar o mundo físico, visto que este poder foi dado ao homem.
Quando Deus criou o homem com o corpo físico, Ele já conhecia as armadilhas de satanás. O cordeiro de Deus já havia sido morto antes da fundação do mundo. Por isso, o homem foi criado um pouco menor que os anjos de Deus. Os anjos foram criados imortais, já imortalizados. Com isto, compreendemos que eles já vieram a existir como se tivessem comido da árvore da vida. Isto era uma desvantagem em relação aos homens, ainda que eles eram superiores aos homens em força e em poder.
Os homens foram criados inferiores aos anjos, não imortais. Com a árvore da vida longe deles, corpos físicos mortais e almas imortais. Que privilégio! Aqui está o mistério.
Assim Deus criou o homem mesmo sabendo que este iria pecar. Assim, ele foi feito um pouco menor que os anjos. Com o pecado, por causa do cordeiro que já havia sido morto no plano eterno de Deus, os homens tinham o privilégio de escolher entre o bem e o mal. Satanás, não sabendo disso, cobiça o corpo do homem, entra em cena e consegue uma triste vitória. No corpo do homem, ele passa a dominar o cosmos. Os reinos do mundo e seu domínio são doados a ele. Mas nem tudo está acabado.
Antes do homem comer da árvore da vida, Deus o tira do jardim e coloca querubins na entrada. Isto para dar início ao processo de redenção. Porque se o homem comesse daquele fruto, tornaria como os anjos caídos – pecadores eternos. Com a impossibilidade de entrar no jardim do Éden e comer da árvore da vida, o homem continua morto no seu espírito, imortal na alma, mas com um corpo físico que gradualmente começa a morrer. Com o ato da vinda de Cristo, o Pai depositou sua única possibilidade de redimir o homem e habitar nele.

A chegada da Redenção:

Através da vinda do Filho em um corpo humano, Deus se torna tricótomo, através do corpo de Jesus. Com o homem caído, Ele completa o plano redentor através da redenção consumada e eleva o homem a uma posição muito maior que a dos anjos (Efésios 2:6), acima dos anjos, ao lado de Deus. É o jogo de Deus, de dar para poder retomar depois. É o perder para poder ganhar para sempre. É o morrer para viver para sempre. É o descer para poder subir.
Com o corpo de Cristo ressurreto, o homem é elevado a uma posição gloriosa e ganha poder acima de todo principado e potestade. O diabo leva a pior parte.
Finalmente Deus assume o corpo. O plano está cumprido. Agora podemos dizer que nosso Deus é Espírito, alma e corpo. Ele começou por último, e terminou primeiro.

Levítico 25:29: “Se alguém vender uma casa de moradia em cidade murada, poderá remi-la dentro de um ano inteiro depois da sua venda; durante um ano inteiro terá o direito de a remir. Mas se, passado um ano inteiro, não tiver sido resgatada, essa casa que está na cidade murada ficará, em perpetuidade, pertencendo ao que a comprou, e à sua descendência; não sairá o seu poder no jubileu.”

A Possibilidade de pecado antes da eleição. Os anjos tiveram um grande problema depois de seu pecado de rebelião por que eram eternos e não eleitos. Assim, quando pecaram não tinham por que nem como se redimir. Eles tinham a vida eterna. Agora viverão eternamente longe de Deus, não eleitos. Os homens não eram eternos, nem eleitos. Como podemos ver aqui, eram menores que os anjos, e esta pequenez os ajudou na sua redenção. Pois antes de comerem da árvore da vida, estavam destituídos da glória de Deus, mas com uma chance de se redimir: A chance era o seu espírito humano que estava livre de  personalidade e apto para receber outra personalidade, a personalidade divina nele. Isto não era possível aos anjos, pois dentro de seu espírito, já habitava a sua personalidade, pois os anjos foram feitos espíritos ministradores, e não almas viventes. Como a personalidade dos anjos estava em seu espírito, o Espírito de  Deus não podia nascer neles. No caso dos homens, a personalidade, isto é, sua alma, estava no corpo e não do espírito. Assim, o espírito humano estava livre para receber o Espírito Santo, isto é, o novo nascimento. O espírito humano sem personalidade própria, propicia o novo nascimento que traz a possibilidade de redenção ao homem, algo que não é possível aos anjos (Gn. 3:21-23).

Os anjos

Sua decisão, por ocasião da rebelião, os faria saber se seriam:

1) Anjos caídos e pecadores eternos, sem possibilidade de redenção, pois em seu espírito residia a personalidade que os tornava eternos.
Ou…

2) Anjos eleitos,santos e eternos.

A misericórdia para com os homens:

O ato de fazer o homem mortal, provê um tempo de possibilidade para ser salvo através de Cristo, pelo novo nascimento e ser colocado numa posição muito maior que a dos anjos. Entre a morte espiritual e a morte física existe um tempo em que o homem pode alcançar a redenção de Deus.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: