listas expressa sob recomendacões rabinicas.(cashut)

Lista Expressa  
AÇUCAR E ADOÇANTES / SUGAR AND SWEETS
Os adoçantes artificiais não têm, em geral, problemas de cashrut. Não obstante, aqueles a base de sacarina sódica e muito especialmente os de ciclamato de cálcio, são prejudiciais à saúde quando consumidos em grande quantidade e, portanto, é recomendado evitar seu consumo periódico. Hoje em dia, utiliza-se o aspartame que é um adoçante composto de aminoácidos. Sua fórmula principal não apresenta problemas de cashrut.

^ TOPO
ALIMENTO PARA BEBES / BABY FOODS
Os alimentos para bebês, em frascos de vidro de produção nacional, contém carne ou outros elementos que os fazem proibidos ou que se preparam nas mesmas máquinas da produção de produtos com carne. Portanto, só são permitidos os alimentos em frascos de vidro importados dos EUA com o símbolo OU ou os importados de Israel. No caso do leite em pó para bebês, alguns são elaborados com suplementos de origem animal. Em caso de necessidade médica, consultar um rabino sobre outros leites em pó (naturais ou de soja) que são permitidos.

^ TOPO
ARTIGOS PARA LIMPEZA / CLEANING ARTICLES
Os produtos de limpeza em geral, contêm ingredientes de origem animal, cujo uso é proibido por certas autoridades rabínicas. Os detergentes sintéticos não têm este tipo de problema.

^ TOPO
AZEITES / OIL
Os azeites vegetais que são elaborados no país geralmente não apresentam problemas de cashrut sendo, portanto, permitidos.
Como em todos os casos, recomendamos comprar produtos de marcas conhecidas já que isto garante a qualidade do produto e de seus ingredientes. Quando aparece na etiqueta “azeite comestível misturado”, significa que o azeite é elaborado a partir de azeites vegetais que podem ser: soja, girassol, milho, amendoim, algodão, etc. Segundo a opinião do Chatam Sofer, é permitido o uso do azeite de uva. Certas opiniões recomendam usar somente azeite de girassol.

^ TOPO
AZEITONAS / OLIVES
Algumas azeitonas (tipo Grega, Espanhola ou em Azeite) podem conter produtos proibidos ou duvidosos.Portanto, são autorizadas azeitonas em salmoura, verdes ou pretas, com ou sem caroço ou recheadas com pimentão.

^ TOPO
BOLACHAS / BISCUITS AND COOKIES
As bolachas podem ser elaboradas com gordura animal. as marcas que declaram serem elaboradas com azeite vegetal, às vezes, na falta desse, utilizam gordura animal sem declarar isso expressamente.Em alguns casos observa-se que o azeite vegetal é processado nos mesmos equipamentos usados para a produção da origem animal, o que as fazem não casher. Conseqüentemente, são autorizadas unicamente as bolachas elaboradas especialmente e supervisionadas (com hashgachá) que se compram em lojas casher, já que tem o mesmo nome das quais se comercializam em qualquer comércio, modificando ou ratificando seus componentes.

^ TOPO
CAFE TORRADO E MOIDO / TOASTED GROUND COFFEE
Em geral os cafés não têm aditivos proibidos e são considerados neutros. Alguns podem conter açúcar.

^ TOPO
CAFÉ TORRADO EM GRÃOS / TOASTED GRAINS COFFEE
Em geral os cafés não têm aditivos proibidos e são considerados neutros.

^ TOPO
CHICLETES / CHEWING GUMS
Os chicletes contêm emulsificantes e gelatina de origem animal em sua goma base, em particular os dietéticos.

^ TOPO
CHOCOLATES / CHOCOLATES
Os chocolates autorizados são elaborados com leite em pó. Os chocolates amargos não contêm leite (ainda que em alguns casos sejam elaborados nas mesmas máquinas dos chocolates com leite, razão pela qual não agregamos a letra M em muitos deles).

^ TOPO
CREMES NAO LACTEOS / NON DAIRY CREAMS
Os substitutos dos cremes habitualmente contém ingredientes que não são casher, e, também podem ser de leite, apesar de não constar na embalagem.

^ TOPO
ENLATADOS (LEGUMINOSAS E VERDURAS) / CANNED VEGETABLES
Esses produtos contêm vários tipos de conservantes de podem ser de origem animal.

^ TOPO
FRUTAS E VERDURAS ENLATADAS / CANNED FRUITS AND GREENS
As frutas em calda (pêssegos, damascos, e pêras) não apresentam problema de cashrut, desde que especificado que o xarope é elaborado a base de açúcar. Recomendamos marcas nacionais reconhecidas. No caso de legumes e verduras, deve-se ter a certeza que não sejam elaborados produtos que contenham carne ou outros elementos proibidos no mesmo estabelecimento. Isto é válido como uma regra geral para todos os alimentos.

^ TOPO
FRUTAS SECAS / DRY FRUITS
As frutas secas habitualmente levam um agregado para não grudar umas às outras. Este aditivo pode não ser casher.

^ TOPO
GASOSAS / FIZZY DRINK
As bebidas gasosas são elaboradas com uma emulsão de sabores, cores, ácidos e gomas às quais se agregam a água, gás e xarope de milho, açúcares e edulcorantes artificiais. A lista de ingredientes das emulsões é extremamente extensa e nem sempre aberta ao controle. Em certas bebidas populares de fama mundial, muita gente se apóia no fato de que algumas de suas emulsões tenham certificado no seu país de origem que sejam reconhecidas mundialmente. É difícil decidir em todos estes casos quais destas bebidas podem contar com a categoria M de Mehadrin.

^ TOPO
GELATINAS / GELATINES
Os pudins, com o nome fantasia de gelatina, são elaborados à base de colágeno de origem animal, a qual está proibida por quase todas as autoridades haláchicas nas circunstâncias nas quais são elaboradas. Apesar das opiniões rabínicas válidas que as autorizam, todas as supervisões de alimentos respeitadas, abstêm-se de empregá-los. Em sua substituição está autorizado o uso de algas marinhas e agar agar, sempre e quando são puros. (Ver também produtos naturais).

^ TOPO
GULOSEIMAS / DELICACIES
As guloseimas são alimentos a base de uma ampla variedade de ingredientes e aditivos, corantes e emulsificantes. (Ver também caramelos, chocolates, torrones, etc).

^ TOPO
HIGIENE___HYGIENE
Os produtos de higiene pessoal podem conter ingredientes gredientes de origem animal, como p. exemplo, glicerina.

^ TOPO
IOGURTES / YOGURTS
O iogurte, em geral, possui uma quantidade mínima de gelatina (1/250 a 1/500). De acordo com algumas opiniões, a gelatina, neste e em outros casos, cumpre a função de um gel ou estabilizante que entraria na categoria de Maamid (que não se anula com 60 vezes mais). Não obstante, para outras entidades rabínicas, a gelatina é um elemento dispensável para a elaboração básica do iogurte e não é considerada Maamid. (Para uma melhor compreensão do tema ver o livro Itzhac Yeranén, 73 e 74, do Rabino Itzhac Chehebar Z’L” e a resposta do Rabino Ovadia Iosef).

^ TOPO
LEITE / MILK
A halachá indica que, em princípio, o leite a ser consumido deve ser supervisionado desde o momento da ordenha. Não obstante, é necessário esclarecer alguns pontos técnicos que nos ajudarão a entender as discussões posteriores: esta proibição tem como objetivo evitar a mistura do leite de um animal Tahor (puro, apto para o consumo judeu, por exemplo, vaca, cabra, ovelha) com o leite de um animal Tamé (proibido para o consumo judeu, por exemplo, cervo, camelo, burro, etc) o qual, antigamente, dadas as condições caseiras da comercialização do leite e certa conveniência econômica em zonas nas quais estes animais eram tão comuns como as vacas, era uma prática habitual. Portanto, os rabinos estabeleceram que no momento da ordenha deve haver um judeu presente para evitar a possibilidade de uma mistura. As autoridades rabínicas contemporâneas se dividem quanto à vigência e condição atual desta proibição: por um lado estão os rabinos que sustentam que esta proibição se mantém exatamente igual desde que foi decretada, já que juridicamente falando qualquer decreto rabínico para ser anulado deve ser revogado por uma corte rabínica semelhante a que a promulgou e não é suficiente que as condições tenham mudado (Taamá Batelá, Guezerá la Batelá). Portanto, só autorizam o leite especialmente supervisionado. Uma segunda opinião, sustenta que as normas atuais de salubridade governamental, cumprem o mesmo objetivo preventivo da presença do supervisor judeu na hora da ordenha e, portanto, autoriza o leite comum (Halav Stam, Rab Moshe Feinstein Z’L “, Iguerot Moshé, Ioré Déa 1, 147. Não obstante, recomenda, em princípio, o consumo do leite supervisionado, o qual era o seu costume pessoal)”. A postura mais permissiva tem como base que nas circunstâncias atuais é muito remoto que uma empresa misture seu leite de vaca com o do animal Tamé (economicamente seria mais caro, e um despropósito a seus interesses). A base fundamental desta última postura é que a proibição do leite não foi um decreto rabínico formal e promulgado sem uma condição temporal. As circunstâncias seriam diferentes onde estes animais não são muito comuns. Esta opinião está expressa no livro Tashbets, Hachut Hameshulash, Hatur Harisohon 32, baseado em minuciosas análises da Guemará, e uma comparação entre o formulado por Maimônides a respeito do queijo e do leite. Recomendamos ao iniciante em halachá a leitura desta Teshuva para uma melhor compreensão do tema. Na nossa lista incluímos produtos que contenham Halav Stam já que existe uma opinião legítima para permiti- los, mas frisamos que nosso objetivo é aumentar o nível da Kashrut pessoal de cada um, e quem já cuida de comer somente Halav Israel, lhe é proibido o consumo de Halav Stam, e nossa esperença é que todos cheguem a seguir a opinião mais rigorosa sobre o assunto, pois isto lhe reforçará seu nível espiritual judaico. Os produtos nessa categoria são marcados com as siglas LC.

^ TOPO
LEITE EM PÓ / POWDER MILK
Muitos dos rabinos que sustentam a vigência da proibição do leite, autorizam, não obstante o consumo do leite em pó(Rav Tzvi Pesah Frank, Shu:t Har Tzevi, Ioré Déa 103) já que como tal não foi concluída na proibição rabínica original.

^ TOPO
MANTEIGA / BUTTER
O problema com o leite tem haver com a mistura do leite Tamé com o leite Tahor (ver leite).Nossos sábios esclareceram que o leite Tamé não coalha, ou seja, não é possível obter manteiga ou queijo.Portanto, a pricípio, permitiram a manteiga. Um dos possíveis problemas é que em algumas manteigas junte-se gordura animal (na realidade Na Espanha , por exemplo, se chama amanteigado o produto elaborado com gordura de porco; a manteiga de leite se denomina mantequilla). O Schulchan Aruch (código fundamental da lei judaica) declara que o consumo da manteiga comum depende do costume local, portanto, aqui só indicamos um produto que na sua composição não possua igredientes proibidos; a autorização final individual depende do costume de cada comunidade.

^ TOPO
MARGARINA / MARGARINE
A margarina é elaborada com emulsificantes (monoesteratos , cuja função é manter unidas as moléculas do azeite e outros líquidos), de origem proibida.É possível que agreguem leite e diversos componentes que melhorem sua consistência ou sua cor, tornando-a mais parecida com a manteiga.

^ TOPO
PEIXES / FISHES
A Torá permite unicamente o consumo de peixes que tenham escamas e barbatanas. Em diversos países pode-se usar a mesma denominação para peixes casher e não casher, motivo pelo qual deve-se tomar a precaução de certificar-se que estes possuem as escamas que o identificam como peixe casher. É importante saber que existem peixes com parasitas que devem ser limpos antes de serem cozidos. Alguns peixes permitidos: enchova, arenque, atum (existem espécies não casher), cavalinha, corvina, dourado, linguado, merluza, salmão, sardinha, truta, entre outros. Os peixes não devem ser moídos na moedora de uma peixaria na qual se comercializam peixes casher e não casher. O caviar é permitido unicamente se supervisionado, para ter certeza que provém de uma espécie de peixe casher.

^ TOPO
PUDINS E SOBREMESAS / PUDDINGS AND DESSERTS
Os pudins podem conter emulsificantes ou outros aditivos para sua conservação e consistência em proporções que tornam o produto proibido. Quando são autorizados, são autorizados somente para os membros de comunidades nas quais se permite o consumo do leite comum.

^ TOPO
QUEIJOS / CHEESES
O Talmud estabelece a proibição formal de comer queijos elaborados por não judeus, já que se utilizava, e em muitos casos se segue usando, até hoje, coalho animal em sua elaboração. Segundo todas as opiniões (diferentemente do leite), esta é uma Guezerá (decreto), proibição rabínica promulgada que não depende das circunstâncias temporais. Por conseguinte, mesmo que as circunstâncias mudem, e hoje em dia alguns queijos coalhados à base de outros produtos químicos, a proibição continua vigente. Por este motivo, só se podem consumir queijos casher especialmente supervisionados.

^ TOPO
SORVETES FRUTADOS / FRUIT ICE CREAMS
São autorizados diferentes sabores de acordo com cada marca.

^ TOPO
SORVETES LACTEOS / MILKY ICE CREAMS
São autorizados diferentes sabores de acordocom cada marca. Estes produtos lácteos são autorizados exclusivamente para membros das comunidades nas quais se permite o consumo do leite comum (ver leite).

^ TOPO
SUCO DE FRUTAS / FRUITS JUICE
Quando o suco é natural e autorizado. No entanto, ocorre problemas de cashrut em alguns sucos como suco de uva ou misturas que contenham suco de uva, o qual não sendo de elaboração judia é proibido como o vinho.

^ TOPO
VINAGRES / VINEGARS
Como qualquer produto derivado do vinho, o vinagre de vinho é proibido. É permitido o vinagre de álcool ou de maçã no qual foi verificada a sua cashrut.

^ TOPO
VINHOS / WINES
Para serem permitidos os vinhos devem ter elaboração judia, com a correspondente supervisão que figura normalmente na etiqueta do produto.

^ TOPO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: