tevilah (batismo bíblico) IMERSÃO.

 TEVILAH (Batismo bíblico)
 
Temos visto muitos argumentos sobre a tevilah (batismo) das águas. Pontos

 importantes sempre são abordados, todavia notamos que os dois detalhes que vamos aqui abordar, raramente ou nunca são comentados.

Antes de tocarmos no tema, vamos analisar alguns aspectos desta importante doutrina:

1.       Para que serve a tevilah (batismo)? 

a)       Lavagem dos pecados: “E, agora, por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor.” (Atos 22:16)

b)       Remissão ou perdão dos pecados: “Apareceu João batizando no deserto e pregando o batismo de arrependimento, para remissão de pecados.” (Mc. 1:4). “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.” (Atos 2:38)

c)        Simboliza morte, sepultamento e ressurreição: “Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? 4De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. 5 Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição; 6  sabendo isto: que o nosso velho homem foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, a fim de que não sirvamos mais ao pecado. 7  Porque aquele que está morto está justificado do pecado. 8 Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos.” (Rm. 6:3-8) “Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. 2 Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da terra; 3 porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.” (Cl. 3:1-3)

d)       Integração na Família de Deus e no Corpo de Cristo, a Kehilah (congregação): “E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.”  (Atos 2:47)  “De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e, naquele dia, agregaram-se quase três mil almas.” (Atos 2:39) “Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. 28 Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. 29  E, se sois de Cristo, então, sois descendência de Abraão e herdeiros conforme a promessa.” (Gl. 3:27-29)

2.       Que passos devem anteceder ao tevilah (batismo)? Arrependimento e conversão:

a)       Reconhecer que é um pecador e que está perdido: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Rm. 6:23) “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.” (Rm 3:23)  “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram.” (Rm 5:12)  “Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno, os seus pensamentos e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.” (Is. 55:7)

b)       Reconhecer que só por meio do sacrifício de Cristo é possível o perdão: “Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados.” (Cl 1:14) “Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça.” (Ef 1:7)  “Quanto mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará a vossa consciência das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?” (Hb 9:14)  “Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.” (Rm 5:9)

c)       Arrepender-se e abandonar todos os pecados: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor.” (Atos 3:19) “Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência e a avareza, que é idolatria; 6 pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência; 7 nas quais também, em outro tempo, andastes, quando vivíeis nelas. 8 Mas, agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca. 9 Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos.” (Cl. 3:5-9)

d)       Sentir a necessidade urgente da tevilah (batismo): “E, agora, por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor.” (Atos 22:16) “Ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, varões irmãos? 38 E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.” (Atos 2:37, 38)

3.       Quem deve ser batizado?

Dentre os gentios, somente pessoas realmente convertidas ao verdadeiro D-us. Isto exclui obviamente as crianças recém-nascidas ou mesmo os juvenis que não estão maduros o suficiente para compreender o ato.  Temos sugerido uma idade mínima de catorze anos, mas pode ser mais, se o juvenil ainda age muito como criança. Os israelitas naturais também precisam passar pela tevilah, pois é a única forma de alcançarem a remissão de seus pecados e prova de que aceitam a Nova Aliança e a Yeshua como seu Mashiach.

4.       Onde deve ser feito a tevilah (batismo)?

Sempre que possível em águas correntes. Devemos evitar águas paradas, como tanques, piscinas ou lagos:

Ora, João batizava também em Enom, junto a Salim, porque havia ali muitas águas; e vinham ali e eram batizados.” (Jo 3:23) “Apareceu João batizando no deserto e pregando o batismo de arrependimento, para remissão de pecados. 5 E toda a província da Judéia e todos os habitantes de Jerusalém iam Ter com ele; e todos eram batizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados.” (Mc. 1:4, 5) “E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou.” (Atos 8:38)

Em Cristo, não entramos mais em juízo. Aquele que anda em espírito e está morto para o pecado, dele está justificado: “Sabendo isto: que o nosso velho homem foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, a fim de que não sirvamos mais ao pecado. 7 Porque aquele que está morto está justificado do pecado.”(Rm. 6:6, 7)

Conforme já vimos, a Bíblia diz que a recompensa ou o salário do pecado é a morte; que todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus

Biblicamente, existe duas mortes: A primeira, a física ou natural, como consequência física do pecado e a segunda, a espiritual e definitiva, pelos efeitos espirituais do pecado. “Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte, mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele mil anos.” (Ap. 20:6) Todos, indistintatamente, estão sujeitos às duas mortes. Isto quer dizer que nós também vamos enfrentar a segunda morte? Absolutamente, não! Os que receberam de boa vontade o sacrifício de Cristo como o pagamento do resgate do pecado e que passaram pela morte simbólica da tevilah (batismo)), já morreram, portanto, uma vez. Ou seja, em Cristo já passaram pela morte espiritual. Já não andam mais na carne. E sim, no Espírito!

“Portanto, agora, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito.”(Rm. 8:1) Não há porque entrarmos em juízo pelos nossos pecados, se Yeshua (Jesus) já pagou o preço, se foi julgado e morto por nós e nos livrou da condenação. Aqueles que morrem sem aceitar a Yeshua (Jesus) como seu substituto e salvador, estes sim, serão objeto do juízo, condenação e segunda morte, pois assumiram a responsabilidade pelos seus pecados. A morte espiritual via tevilah  (batismo) em Cristo, eles a rejeitaram!

Os dois detalhes

Para muitos, basta serem batizados. Outros  há que minimizam o valor do ato ou nem o julgam necessário. Desde que se creia em Yeshua (Jesus), a pessoa já está salva, dizem. A tevilah (batismo) é apenas um complemento religioso para um testemunho público de fé e nada mais. Seria isto mesmo?

De modo algum. Veja que tanto João Batista, bem como Yeshua (Jesus) e Seus apóstolos enfatizaram a necessidade da tevilah (batismo). E note também que este era feito urgente, logo após a conversão ou assim que Yeshua era reconhecido por nossos irmãos israelitas. É obvio que o converso deve ter um conhecimento mínimo da Palavra de D-us, que lhe permita discernir o que é pecado, sem o que não há como haver o arrependimento, mas não é por isto que ele deva entrar numa fila ou esperar uma data festiva, para se livrar de seus pecados!

A fórmula batismal: Todos, seguramente, conhecem a ordem batismal dada por Yeshua (Jesus) aos Seus doze apóstolos: ”

Note que os triteístas, ou seja, os trinitarianos de hoje, adoram mencionar este versículo porque lhes parece um apoio importante ao dogma da trindade. Sabemos que esta doutrina teve sua origem no concílio de Nicéia, no ano 325 e que foi tomando forma em concílios posteriores.

A fórmula de Mateus: “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” passou a ter relevante importância, em função do dogma que passou a ser defendido pela igreja romana.

Escritores ligados à história testificam que, no princípio, os apóstolos somente batizavam “em nome de Yeshua (Jesus)”e que a “fórmula trinitária” só foi adotada mais tarde. A nota de rodapé da Bíblia de Jerusalém, pg. 1896 diz de Mateus 28:19:

“É possível que, em sua forma precisa, essa fórmula reflita influência do uso litúrgico posteriormente fixado na comunidade primitiva. Sabe-se que o livro dos Atos fala em  batizar em nome de Jesus cf. At 1,5 + 2,38. Mais tarde deve ter-se estabelecido a associação do batizado às três pessoas da trindade…”.

Willston Walker, ex-professor de História Eclesiástico na Universidade de Yale, E.U.A., escreveu: “Entre os primeiros discípulos o batismo  era, em geral, feito ‘em o nome de Jesus Cristo’. Não menção ao batismo  em o nome da trindade no Novo Testamento, exceto no mandato atribuído a Cristo em Mateus 28.19. Esse texto é, no entanto, muito antigo. Nele fundamentam-se o Credo dos Apóstolos e o costume registrado no Didaquê e em Justino. Os líderes cristãos do século III continuaram a reconhcer a forma mais antiga e o batismo em nome de Cristo era considerado válido, embora irregular, ao menos em Roma, a partir da época do Bispo Estevão (254-257), com toda a certeza.”. 

História da Igreja Cristã, Vol. 1, pág. 129 – Editora  Aste.

Na verdade,  a Palavra de Deus confirma isto. Notemos que os batismos das águas, realizados na Kehilah congregação) apóstólica, foram feitos mesmo “em nome do Senhor Jesus Cristo”.

Tevilah (batismo) em nome do Senhor Yeshua (Jesus) HaMashiach

Judeus que receberam a Yeshua – Três mil judeus, no dia de pentecostes: “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo… De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e, naquele dia, agregaram-se quase três mil almas.” (Atos 2:38, 41)

Gentios posteriormente convertidos –  Cornélio e seus amigos: “Porventura, pode alguém recusar a água, para que não sejam batizados estes que, assim como nós, receberam o Espírito Santo? 48  E ordenou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Então, lhe pediram que permanecesse com eles por alguns dias.” Versão R.A. (Atos 10:47, 48)

Os samaritanos: “Porquanto não havia ainda descido sobre nenhum deles, mas somente haviam sido batizados em o nome do Senhor Jesus.” (Atos 8:16)

Saulo batizado pos Ananias: “E agora, por que te demoras? Levanta-te, recebe o tevilah (tevilah (batismo)) e lava os teus pecados, invocando o nome dele.” (Atos 22:16)

Os discípulos de João Batista: “Disse-lhes Paulo: João realizou batismo de arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que vinha depois dele, a saber, em Jesus. 5  Eles, tendo ouvido isto, foram batizados em o nome do Senhor Jesus.” (Atos 19:4,5)

Os coríntios: “Acaso, Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vós ou fostes, porventura, batizados em nome de Paulo?” (1 Co. 1:13) “E é o que alguns têm sido, mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus e pelo Espírito do nosso Deus.” (1Co 6:11)

Os romanos: “Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte?” (Rm. 6:3)

Os gálatas: “Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo.” (Gl. 3:27)

Os colossenses: “Sepultados com ele no tevilah (tevilah (batismo)), nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos.” (Cl. 2:12)

Por que os apóstolos invocaram o nome de Yeshua (Jesus) na tevilah (batismo)?

Os apóstolos, levados ao Monte das Oliveiras após a ressurreição do Mestre, receberam instruções e entre estas a da tevilah (batismo). Poucos dias depois, receberam o revestimento de Ruach HaKodesh (o Espírito Santo). Cheios do poder, começaram a pregar e a batizar. E aí, fizeram o tevilah (batismo)) em nome de Yeshua (Jesus). Erraram? De modo nenhum! Estavam sendo guiados pelo Espírito Santo. Alguém se atreveria em dizer que o Espírito Santo os guiou no erro? Os que recusam o tevilah (batismo) m nome de Yeshua (Jesus), rejeitam o Espírito que operou neles.

Oraçoes. Em nome de quem devem ser feitas? “E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.” (Jo 14:13)

“Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.” (Jo 14:14)

“Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda.” (Jo 15:16)

Curas, exorcismo: “E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas.” (Mc 16:17)

“Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. 18  E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E, na mesma hora, saiu.” (Atos 16:17, 18)

Yeshua é o único nome para salvação, perdão: “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.” (Atos 4:12) “A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele crêem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome.” (Atos 10:43) “Filhinhos, escrevo-vos porque, pelo seu nome, vos são perdoados os pecados.” (1Jo 2:12)

Invocado sobre nós: “Porventura, não blasfemam eles o bom nome que sobre vós foi invocado?” (Tg 2:7)

Você já viu alguém usar somente a palavra “Filho, ou em nome do Filho” para uma cura ou expelir um demônio? Por que enfatizam e com autoridade o nome “Jesus Cristo”? Ora, se para isto é importante invocar e pronunciar audivelmente o nome  “Yeshua (Jesus)”, por que não, para cancelar os pecados? Convenha conosco que pronunciar as palavras “Pai, Filho e Espírito Santo” nenhum nome foi invocado ou pronunciado! E neste caso, para o fim a que se propõe, valeu esta tevilah (batismo)?

Contra o Espírito Santo. Alguns “bem-intencionados” dizem que não têm nada a ver com os apóstolos, que eles estão seguindo é Yeshua (Jesus) e não aos apóstolos! Outros, mais ousados ainda, dizem que “os apostolos erraram!”.

Na verdade, estas acusações são seríssimas. Os apóstolos não fizeram nada de si mesmos! Eles estavam sendo dirigidos pelo Espírito Santo e foram confirmados pelo Senhor Yeshua (Jesus): “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.” (Jo. 14:26) “Mas, quando vier aquele Espírito da verdade, ele vos guiará em toda a verdade, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir.” (Jo. 16:13). E mais: “Quem vos ouve a vós a mim me ouve; e quem vos rejeita a vós a mim me rejeita; e quem a mim me rejeita rejeita aquele que me enviou.” (Lc 10:16)

Quem faz tais afirmações, na verdade está se julgando mais espiritual que os santos apóstolos  e discordando do Espírito de D-us. Está condenando a Yeshua (Jesus), pois neste caso Yeshua (Jesus) escolheu mal seus sucessores.

De Yeshua (Jesus) nós temos a ordem; dos apóstolos, temos o exemplo, a execução, o modelo!

Pense bem: Em havendo duas fileiras, uma dos apóstolos e dos que foram batizados em nome de Yeshua (Jesus) e outra, da igreja romana e de sua tevilah (batismo) trinitária, em qual das duas você quer estar?

Ordem é uma coisa e execução é outra! Por exemplo, Yeshua (Jesus) nos instruiu a orar ao Pai “em meu nome”:

Como você executa isto? Termina uma oração ao pai, dizendo: “tudo eu Te peço em meu nome”? Ou diz, em nome de Jesus? E como expulsa um demônio? Yeshua (Jesus) disse: “em meu nome expulsarão demônios…” Você diz “em meu nome” ou em nome de Jesus?

Por que só na tevilah (batismo), você não quer buscar o nome ou julga não ser necessário pronunciá-lo?

Como batizamos? Explicamos ao convertido que a tevilah (batismo) é para perdão dos pecados, que o livrará do juízo  e da segunda morte e que para torná-lo-á membro da kehilah (congregação) e herdeiro juntamente com a família de D-us no reino vindouro.

Ínvocamos a autoridade de D-us, o Pai e a direção de Seu Santo Espírito para o ato e imergimos o convertido totalmente nas águas, em nome do Senhor Jesus Cristo, para remissão de seus pecados.

Em seguida, é realizada a imposição de mãos do ministério sobre os batizados para que estes recebam o dom do Espírito Santo.

Quem te batizou ou vai te batizar?

Se a tevilah (batismo) nos une, nos liga à Kehilah (congregação), o Corpo de Cristo, é importante saber quem vai nos batizar. Sim, por que se esta pessoa foi batizada e ordenada numa determinada religião, é lá que nos seremos ligados. Mesmo que este oficiante não mais esteja lá, mas é lá que tem suas raízes.

Esta é uma das causas que a Kehilat Elohim (Congregação de D-us) não aceitar tevilah  (batismo) procedente de outras organizações religiosas. Aceitar significa reconhecer tais organizações como legítimas, pois estamos aceitando seus ofícios como válidos diante de D-us! Sinceramente, não somos assim por prepotência ou coisa parecida, mas por sermos sinceros diante de D-us e coerentes com Sua Palavra.

A Bíblia ensina um só D-us e um só povo Seu, a Kehilat Elohim. Também a Kehilat Elohim só tem uma única cabeça, que Cristo. Se aceito outras organizações religiosas ou reconheço seu trabalho como válido, entendo que deveria imediatamente me unir a elas. Além disto, estarei aprovando as inúmeras divisões religiosas existentes. Somos contra qualquer tipo de divisão religiosa! Isto é incoerência e é contra a Bíblia.

Ademais, a grande maioria destas religiões confessa abertamente que tive sua origem na religião papal. Não podemos admitir isto, uma vez que Yeshua (Jesus) foi claro que as portas do Hades não prevaleceriam contra Sua Congregação e que Ele mesmo estaria com ela e seus remanescentes todos os dias, até a consumação dos séculos. Não creio que Yeshua (Jesus) esteve algum tempo com a religião papal!

Obviamente, se alguém discorda e quer correr o risco de permancer numa religião vinculada ao papado ou com uma tevilah (batismo) feito por pessoas desta origem, o problema é dela.

Conhecemos casos de pessoas que receberam a tevilah (batismo) em nome de Jesus, mas por mãos de pastores dominguistas ou até mesmo de pastores que nunca foram batizados em nome de Yeshua (Jesus)! Isto é muito perigoso, para quem não quer perder tudo.

Você já pensou se sua tevilah (batismo) não valeu nada? Como vai ficar sua fé? E se você morrer com uma tevilah (batismo)) inválida? Se o leitor se preocupa com sua salvação e se orienta pelas Escrituras, o momento é de reavaliar a situação.

São apenas dois pequenos detalhes:

1. Foi invocado o nome de Yeshua em minha tevilah (batismo)? Estou mesmo remido, como os três mil do dia de Pentecostes?

2. Se fui batizado fora da verdadeira Kehilat Elohim, valeu minha tevilah (batismo)? Não estarei eu ligado em alguma seita ou na religião papal, por ser batizado por pessoas não ligadas verdadeiramente ao Corpo do Mashiach? Quem me batizou, tinha autoridade para me ligar no Corpo do Mashiach? Ele estava ligado em alguma coisa?

São só dois detalhes, mas são vitais, pode crer!
 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: