:: O TABERNÁCULO DE DAVI ::

:: O TABERNÁCULO DE DAVI ::

Em determinado momento da história, DEUS decidiu mudar o Seu Culto. Até aquele momento toda cerimônia no Tabernáculo de Moisés apontava para a sombria situação do homem e a necessidade de um Salvador – YESHUA HA MASHIACH(Jesus o Cristo). Mas DEUS decidiu mostrar um pouco da festa que é o céu. Para isso, Ele precisava de alguém que O entendesse, que tivesse intimidade com Ele, que fosse, enfim, um Adorador.
DEUS olhou para a terra e viu um jovem que na companhia de suas ovelhas, dedilhando seu instrumento, declarava ” O Senhor é meu Pastor, nada me faltará … O Senhor é a minha luz e a minha salvação, a quem temerei ? …” .
DEUS ouviu o testemunho das pessoas que sobre ele diziam “sabe tocar, é valente guerreiro, fala bem, é de bela aparência e DEUS está com ele” (I Sm 16.18).
DEUS viu Davi conduzir Seu povo numa celebração sem medida, cheia de júbilo, cânticos, instrumentos variados feitos pelo próprio Davi e … danças – I Cr 13.8 e I cr 34.5.
Enfim, DEUS mesmo podia dizer a respeito de Davi “ele é um homem segundo o Meu coração” (Atos 13.22 / I Samuel 13). Ele finalmente tinha achado um verdadeiro Adorador, aquele que tinha condições de estabelecer Seu novo Modelo de Culto na terra : DAVI.
Então, através dos seus profetas, Gade e Natã, Suas ordens foram transmitidas e colocadas em prática pelo Rei Davi.

:: Estrutura do Culto no Tabernáculo de David ::

Como os levitas não mais teriam que transportar o Tabernáculo, foram reagrupados em funções tais como Administradores, Oficiais e Juízes, Porteiros, Sacerdotes e Ministros de Música, entre outros. ( I Cr 23 a 26).

MINISTROS DE MÚSICA

Davi separou 3 famílias levitas para “ministrarem continuamente perante a Arca do Senhor” (I Cr 16.37 ) e “estarem de pé cada manhã, para agradecimento e exaltação a DEUS, e assim também à tarde”. I Cr 23.30

Suas tarefas eram LOUVAR a DEUS com instrumentos ( I Cr 23.5), PROFETIZAR dando graças e louvores a DEUS ( I Cr 25.3), TOCAR exaltando o poder de DEUS (I Cr 25.5) e FAZER PETIÇÕES ao SENHOR (I Cr 16.4).

Ministravam em TURNOS, eram dirigidos pelo patriarca de suas famílias, os quais se submetiam ao Rei Davi. Aqueles que eram peritos nos instrumentos ou canto tinham discípulos e por eles eram responsáveis.

As funções existentes eram Líderes, Mestres, Instrumentistas, Cantores, Regentes e Compositores.
Deles era exigida Santificação, qualificação para as suas funções, dedicação e submissão. (I Cr 25.8)

Davi também estabeleceu as seguintes Expressões de Adoração, Celebração e Louvor dentro do Culto

· Cânticos : Sl 119.54 “Os teus decretos são motivo dos meus cânticos”; II Cr 29.28; Sl 35.27 – Salmos : I Cr 25.1; Sl 47.6
· Cânticos espirituais : Cl 3.12
·Ações de Graças : Sl 100.4; Sl 70.30
· Expressões de Júbilo: Sl 89.15 “Bem-aventurado o povo que conhece os vivas de júbilo”; Sl 87.7 “Todos os cantores saltando de júbilo entoarão : Todas as minhas fontes são em ti” ; Sl 126.2; Sl 132.16
· Gritos : Sl 42.4 “entre gritos de alegria e louvor”
· Palmas : Sl 47.1
· Mãos levantadas: Sl 134.2
·Instrumentos: Sl 150.3-5
· Danças e Saltos . Jr 31.13 diz “Então a virgem se alegrará na DANÇA e também os jovens e os velhos; tornarei o seu pranto em JÚBILO e os consolarei; transformarei em REGOZIJO a sua tristeza.”; II Sm 6.14; Sl 149.3 e Sl 150.4. Antes de Davi somente as mulheres dançavam – Ex 15.21 e I Sm 18.6-7
· De pé, encurvado, de joelhos, prostrado: Sl 95.6; Sl 99.5,9
· Cortejo ; Sl 68.24 “Viu-se, ó DEUS, o Teu CORTEJO… os cantores iam adiante, atrás os tocadores de instrumentos de cordas, no meio as donzelas com adufes”
· Bandeiras : Sl 20.5
· Festas : Sl 118.27

DEUS é o exemplo maior pois “conduziu com alegria o seu povo, e com jubiloso canto os seus escolhidos” – Sl 105.43
DEUS também é a fonte de inspiração. Ne 12.43 “… pois DEUS os alegrara com grande alegria” – também em Is 56.7
Estas expressões foram praticadas pelo próprio Rei Davi “com todas as suas forças” (II Sm 6.14) e desta maneira deve ser ainda hoje.
Lendo os Salmos, podemos perceber a intimidade dos compositores e a ênfase que eles dão à celebração, ao louvor, ao regozijo, à alegria, à Palavra, à exaltação ao DEUS Todo Poderoso, ao tributo, à proclamação de todos os Seus feitos.

:: O Corpo de Mashiach e o Tabernáculo de David::

O Tabernáculo de Davi permaneceu mais ou menos durante 40 anos. Quando Davi trouxe a Arca do SENHOR de volta, não a levou para o Tabernáculo de Moisés, no monte Gibeom, mas para o Monte Sião, em Jerusalém, cidade onde ele morava e onde tinha mandado os levitas levantarem uma Tenda sem véu onde a Arca foi colocada (I Cr 13 a 16 e II Sm 6.17-19). A partir daí temos dois Tabernáculos: o de Moisés onde os sacerdotes faziam sacrifícios de animais, onde a presença do SENHOR era simbolizada pela Arca; o de Davi, onde os Levitas ministravam diante da presença do SENHOR, sem sacrifícios sangrentos, mas com sacrifícios de Louvor, de Ações de Graças, de Júbilo, em Adoração contínua “porque a Sua misericórdia dura para sempre” como cantou Davi muitas vezes.

A relação entre o Tabernáculo de Davi e a Igreja está declarada em Hb 12.22-23 “Mas tendes chegado ao Monte Sião e à cidade do DEUS vivo, a Jerusalém celestial… e a igreja dos primogênitos… e a YESHUA, o mediador de Nova Aliança e ao sangue da aspersão…
E também em At 15.15-18, que repete a profecia de Amós 9.11 que diz: “Naqueles dias levantarei o Tabernáculo caído de Davi, repararei as suas brechas; e levantando-o das suas ruínas restaurá-lo-ei como fora nos dias da antigüidade… para que os demais homens busquem ao Senhor, e todos os gentios sobre os quais tem sido invocado o Meu Nome, diz o SENHOR que faz estas cousas conhecidas neste século.”

:: Conclusão ::

Os princípios são os mesmos do tempo de Davi.
A aplicação pode variar de congregação a congregação, bastando serem buscadas em DEUS.
O Espírito Santo tem levado o Seu povo a provar as delícias e as maravilhas da presença do SENHOR, com manifestações maravilhosas de Sua alegria e júbilo. Aleluias !

Os dirigentes, músicos e cantores passam a ser “Ministros”, ou sejam, pessoas escolhidas por DEUS para O servir com seus instrumentos e vozes em particular, continuamente e diante da congregação, onde servem ao povo também, quanto o conduz à presença de DEUS através das muitas formas de adoração, profetizando sobre a Igreja, levando-a ao quebrantamento, à consagração, à celebração e por fim à adoração Àquele que Era, que É e sempre Será – o DEUS ÚNICO e VERDADEIRO – a ELE toda glória, honra e adoração. Aleluias !

Mas vem a hora, e já chegou, quando os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em Espírito e em Verdade; porque são estes que o Pai procura para Seus adoradores. DEUS é Espírito e importa que os Seus adoradores O adorem em Espírito e em Verdade. Jo 4.23-24

A HABITAÇÃO DO RUCH

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: